Viagra feminino – Addyi (Flibanserina)

O Viagra feminino – Addyi (Flibanserina) é o primeiro e também o único tratamento que a FDA (Food and Drug Administration, órgão pertencente ao governo dos Estados Unidos que realiza testes e pesquisas para controlar alimentos e medicamentos) aprovou para que as mulheres que adquiriram o transtorno do desejo sexual hipoativo, ou TDSH, possam tomar e tenham seu desejo sexual aumentado.

O HSDD é um termo que está sendo usado para descrever a frigidez que inúmeras mulheres relatam estar passando, ou seja, a falta de libido, de desejo sexual, que, basicamente, não se deve a uma condição psiquiátrica coexistente, problemas que a mulher enfrenta dentro do relacionamento, condição médica ou ao efeito de algum medicamento ou outra substância.

O que é o Viagra feminino – Addyi (Flibanserina)

O Viagra feminino – Addyi (Flibanserina) é uma pílula não hormonal que algumas mulheres podem tomar para aumentar o desejo sexual. Por ter a característica de não ser hormonal, o tratamento com este medicamento não terá os mesmos problemas que estão associados aos demais tratamentos feitos com hormônio como, por exemplo, a alteração negativa do humor.

A prescrição dessa pílula é dada às mulheres que ainda não passaram pela menopausa, não tiveram nenhum tipo de problema no passado quanto ao baixo desejo sexual e também quando a falta de desejo acontece independentemente do tipo de atividade sexual, do parceiro ou da situação.

De acordo com alguns estudos realizados, cerca de 10% a 20% das mulheres relatam que enfrentam o problema da Disfunção Sexual Feminina e, em alguns casos, chega a superar os problemas sexuais que os homens possuem. A Flibanserina é classificada como uma agonista parcial do receptor de dopamina D4 e um agonista receptor de serotonina 5-HT.

Essa pílula é um medicamento anti-hormonal que aumenta os níveis de dopamina e noradrenalina enquanto reduz a serotonina no cérebro. Aparentemente, seus efeitos são positivos sobre o desejo sexual da mulher que de alguma forma se encontra carente nessa área.

Originalmente, essa pílula foi criada com o objetivo de ser um antidepressivo. Porém, quando os testes começaram a ser realizados, verificou-se que seria um mau tratamento no combate a essa doença. No entanto, inúmeras mulheres que participavam do teste observaram um efeito colateral positivo que não era esperado com a Flibanserina: um interesse sexual maior e experiências sexuais mais satisfatórias do que anteriormente.

Quem pode fazer o tratamento com essa pílula e onde adquiri-la

O Viagra feminino – Addyi (Flibanserina) não é indicado para as mulheres que já passaram pela menopausa, para os homens, crianças ou pessoas que queiram melhorar o seu desempenho sexual.

Como a Flibanserina apresenta um aumento no risco de a paciente apresentar pressão arterial baixa e perder a consciência se usar concomitantemente com o álcool, esse medicamento somente está disponível pelo Programa de Avaliação e Mitigação Estratégica Addyi Risco, cuja sigla é REMS. Somente as farmácias que estão inscritas nesse programa podem fornecer essa pílula.

Informações importantes sobre o medicamento

O Viagra feminino – Addyi (Flibanserina) aumenta os riscos de a pressão sanguínea baixar e até perder a consciência temporariamente (desmaiar) se for tomado junto com:

  • Bebida alcoólica;
  • Determinados medicamentos de prescrição, suplementos à base de plantas ou medicamentos que não necessitam de prescrição;
  • Se a paciente tiver algum problema no fígado.

Se o médico receitou esse medicamento a uma paciente que faz uso de suplementação à base de plantas, toma qualquer tipo de medicamento com ou sem prescrição, precisa conversar com o profissional da saúde a fim de saber se é seguro ou não fazer uso desses medicamentos enquanto estiver fazendo o tratamento com a Flibanserina.

Caso aconteça algum quadro de tontura ou vertigem, o mais recomendado é que a paciente deite-se imediatamente e peça ajuda médica de emergência. Se os sintomas não desaparecerem ou a paciente chegar a desmaiar, o médico precisa ser comunicado desse fato assim que possível.

Mecanismo de funcionamento

Apesar de a Flibanserina ser chamada de Viagra feminino ou até mesmo de pílula rosa, o seu mecanismo de funcionamento é bem diferente ao do Viagra quando comparados. O Viagra feminino – Addyi (Flibanserina) regula vários compostos químicos que o cérebro possui e que podem afetar o apetite sexual.

Esse medicamento é um agonista do receptor 5HT1A e antagonista do receptor 5HT2A de acordo com o que foi observado no documento de informação da FDA. Sua ação também é observada no sistema nervoso central.

De acordo com seu fabricante, a Flibanserina é capaz de corrigir o desequilíbrio dos neurotransmissores responsáveis pela excitação sexual e de diminuir os níveis do neurotransmissor responsável pela sensação de saciedade sexual e inibição. Esse é um medicamento que não faz uso de hormônios nem afeta o fluxo sanguíneo como a droga aprovada para os homens que sofrem com disfunção erétil promove.

Como tomar a Flibanserina

Deve ser ingerido apenas um comprimido por dia do Viagra feminino – Addyi (Flibanserina) antes de dormir. Se a paciente tomar essa pílula em um horário diferente, os riscos de a pressão arterial baixar aumentam, bem como os desmaios, sonolência e lesão acidental.

Efeitos colaterais

Esse medicamento pode causar alguns efeitos colaterais graves, como a sonolência, desmaios e pressão arterial baixa. Além desses, ele ainda pode provocar tontura, cansaço, náusea, dificuldade para manter o sono ou adormecer e boca seca.