Alternativas para o Viagra

O Viagra é um medicamento que atua como potencializador sexual para tratar a disfunção erétil e a impotência. Dessa forma, pode ajudar os homens em inúmeros casos. Aprovado em 1998 e distribuído pela maior empresa farmacêutica do mundo, a Pfizer, age sobre os processos fisiológicos para estimular a ereção.

Entretanto, os últimos anos foram marcados pelo surgimento de alternativas com princípios ativos similares para oferecer um gama maior de opções para o tratamento da disfunção erétil.

Como funciona o Viagra e quais são as alternativas?

O Viagra tem como princípio ativo o Sildenafil. A dose mais baixa, de 25 mg, é recomendada para homens que apresentam pouca tolerância ao princípio ativo devido a doenças ou ao baixo peso corporal. A dose média de 50 mg de Sildenafil é adequada à maioria dos homens, enquanto a dose de 100 mg é reservada para os casos de disfunção erétil grave.

O princípio ativo do Viagra é denominado inibidor de PDE-5, enzima que atua no sentido de evitar a expansão dos vasos sanguíneos. O sangue deve fluir e ser mantido na área do pênis denominada corpo cavernoso — o Sildenafil inibe a ação do PDE-5 e garante o aumento dos vasos.

O efeito do Viagra começa a ser sentido entre 30 minutos e 1 hora após a ingestão e tem duração de cerca de quatro horas depois desse período. Dessa forma, a duração da ação do Viagra pode ser calculável.

Pode comprar Viagra ou Sildenafil online na 121doc, uma farmácia parceira. Clique aqui para saber mais.

A seguir, conheça as alternativas mais eficientes em substituição ao uso do Viagra.

Cialis

  • Ação:

O Cialis atua de forma semelhante ao Viagra em termos de potência, mas se diferencia por conta da velocidade de ação. O efeito de Cialis começa após cerca de 15 minutos e dura por 36 horas. Ou seja, o Cialis provoca uma resposta mais rápida e duradoura se há estimulação sexual, efeito que pode ser desejado, mas perturbador em alguns casos.

Para o uso do Cialis, recomenda-se um planejamento anterior, pois o homem pode ficar sexualmente ativo ao longo de um período muito mais longo com a estimulação sexual adequada. Por isso, o uso é recomendado quando se precisa de uma ereção espontânea e para períodos em que os casais passam mais tempo juntos. Para a vida cotidiana, o Viagra é mais indicado.

  • Efeitos secundários:

Assim como o Viagra, o Cialis pode fazer com que o paciente apresente reações colaterais, como dor de cabeça, dor nos músculos, indigestão, dor nas costas e coriza.

  • Interações medicamentosas:

Não é indicado o uso concomitante com nitratos, bloqueadores alfa, anti-hipertensivos e álcool.

  • Contraindicações

A medicação não é indicada para pacientes que apresentem problemas cardíacos, problemas relacionados à pressão sanguínea, doenças no fígado e problemas na retina.

Pode comprar Cialis online na farmácia parceira 121doc. Saiba mais no botão abaixo.

cialis

Levitra

  • Ação:

O Levitra está disponível no mercado europeu desde 2003 em doses de 5 mg, 10 mg e 20 mg. Um estudo com 452 participantes evidenciou que o Levitra é altamente eficaz, mas apresenta alguns efeitos secundários. O Vardenafil, seu ingrediente ativo, é capaz de proporcionar a ereção no período de 25 a 60 minutos após a ingestão, mas esta pode ocorrer também significativamente mais cedo. O efeito dura por cerca de 5 horas.

  • Efeitos colaterais:

Entre os principais efeitos colaterais relatados, destacam-se o priapismo (exagero na excitação sexual que pode ocasionar dores), interferências na visão, perda auditiva e QT longo (tipo de taquiarritimia ventricular congênita).

  • Interações medicamentosas:

Não é indicado o uso concomitante com nitratos, bloqueadores alfa, anti-hipertensivos.

Contraindicações:

O medicamento é contraindicado a pacientes que fazem o uso de nitratos, tomam Riociguat (um estimulador da guanilato ciclase) ou se há impedimento de atividade sexual indicada pelo médico devido a problemas de saúde, especialmente problemas cardíacos.

levitra

Spedra

  • Ação:

A dose recomendada de Spedra é de 100 mg, administrada aproximadamente 15 a 30 minutos antes da atividade sexual. Com base na eficácia e tolerância de cada paciente, a dose pode aumentar para no máximo 200 mg ou reduzida a 50 mg. A frequência máxima de administração é uma vez por dia. A estimulação sexual é necessária para uma resposta eficiente ao tratamento.

  • Efeitos colaterais:

Os efeitos colaterais mais comuns com Spedra são dores de cabeça, rubor (vermelhidão da pele) e congestão nasal; dor nas costas também foi relatada e pode afetar 1 em cada 100 pessoas.

  • Interações medicamentosas:

Spedra não deve ser tomado com outros medicamentos, incluindo nitratos (um tipo de medicamento usado no tratamento da angina) ou medicamentos que reduzem fortemente a ação de sua substância ativa.

  • Contraindicações:

O medicamento não deve ser utilizado por pacientes com problemas cardíacos ou circulatórios graves, incluindo aqueles que tiveram ataque cardíaco, derrame ou arritmia grave nos últimos seis meses e aqueles que apresentem angina instável, angina durante a relação sexual, insuficiência cardíaca ou pressão arterial alta ou baixa. Também não deve ser utilizado por pacientes que reduziram severamente a função hepática ou renal ou tiveram perda de visão devido a problemas circulatórios — o que pode ser desencadeado por esta classe de medicamentos.

spedra